Após três anos como delegado do 1º Distrito Policial em Pedreiras e também responsável por Lima Campos, o Dr. Jânio Pacheco foi transferido para São Luis, onde irá trabalhar já a partir de hoje na Delegacia de Defraudações.

Jânio Pacheco sempre foi conhecido como um delegado tranquilo, mas que sempre desempenhava com muita seriedade e responsabilidade o seu trabalho como autoridade policial em Pedreiras.

No período em que esteve como delegado, Jânio Pacheco conseguiu estourar bocas de fumo e prender traficantes que traficavam há mais de 10 anos na cidade sem nunca terem sido presos.


Continua depois da publicidade:
Em relação a homicídios, muitos foram os casos desvendados pelo Dr. Jânio Pacheco, entre eles o caso do vigia Francivaldo Pereira da Silva que foi assassinado com requintes de crueldade no dia 26 de abril de 2018 quando trabalhava na casa de um médico de Pedreiras.

Neste caso, mesmo sem muitos elementos para investigação, o delegado Jânio Pacheco conseguiu prender em São Luis com o apoio da SEIC, o homem identificado por Eneias Martins, suspeito de ter cometido o crime.

O delegado Jânio Pacheco também foi o responsável pelo caso que levou à prisão do jovem Fábio Sousa, acusado de ter matado com requintes de crueldade o jovem Antônio Silva da Sousa, conhecido por "Toin da Preta" que foi assassinado no dia 04 de outubro deste ano.

Nas redes sociais, Jânio Pacheco agradeceu à população de Pedreiras pela acolhida no tempo em que esteve aqui como delegado e disse que considera Pedreiras como a sua segunda cidade.

Até o momento não se tem nenhuma informação oficial sobre quem irá substituir o delegado Jânio Pacheco, sendo que por enquanto as suas funções serão acumuladas pelo delegado regional Dr. Diego Maciel.







Com informações: Blog do Coutinho Neto.


Publicidade: