A juíza Cristina Leal Meireles, titular da 2ª Vara de Lago da Pedra, divulgou a pauta de júris para o mês de setembro a ser realizada na unidade judicial.
Conforme comunicação da magistrada, serão dois julgamentos, marcados para os dias 22 e 23, tendo como réus Daniel Lustroso da Silva e Douglas Lopes de Sousa, respectivamente. No primeiro caso, trata-se de feminicídio, praticado contra Emilia da Silva Novaes e, no segundo caso, trata-se de homicídio simples que teve como vítima Manoel de Sousa Silva.

Sobre o primeiro caso, Daniel Lustroso é acusado de ter matado a mulher Emília Novaes utilizando-se de uma pedra. O crime ocorreu em 13 de outubro de 2019, nas imediações da estrada vicinal que dá acesso ao povoado Estrela, localidade do município de Lagoa Grande, termo judiciário de Lago da Pedra. Sobre os indícios de autoria do crime, extrai-se depoimento do acusado que, sob confissão, teria cometido o crime narrado na denúncia. Ele descreveu com riqueza de detalhes como teria tirado a vida de Emília. 

Ele teria relatado que a vítima falou que ia destruir sua vida e que ela queria ter um caso com ele. Ato contínuo, Daniel teria se assustado e jogado uma pedra no rosto dela. A pedrada teria acertado a cabeça da mulher, que caiu em um buraco. Daniel lustroso teria, então, descido até o local onde a mulher estava e teria dado outros golpes com a pedra na cabeça dela.

Para o júri do dia 23, o réu é Douglas Lopes de Sousa, acusado de ter matado Manoel Lopes de Sousa. Relata a denúncia que, em 8 de fevereiro de 2012, o acusado teria matado Manoel a golpes de facão. De acordo com testemunhas, Douglas teria tido uma discussão com um homem conhecido como Caçapa. Da mesma forma, afirmou que Caçapa só andava junto com a vítima e que, supostamente, teria ameaçado ‘pegar’ Douglas. Quando se encontraram, em frente a uma oficina, Manoel e Douglas travaram luta corporal, até que a vítima foi atingida por golpes de facão. 

Ato contínuo, Douglas e o irmão fugiram utilizando uma motocicleta. O réu e seu irmão contaram à polícia que se sentiam constantemente ameaçados por Manoel e Caçapa. As sessões serão realizadas no Salão do Júri do Fórum de Lago da Pedra.

Fonte: TJ-MA 

Publicidade:
WhatsApp: (99) 98261-0035