O pátio de uma concessionária da Renault foi alvo de um ataque incendiário na manhã desta terça-feira (24) em Fortaleza, em meio a onda de ataques violentos que ocorre no Ceará. De acordo com o gerente da empresa, 16 veículos com valores de até R$ 150 mil foram totalmente destruídos.

Conforme testemunhas, funcionários da concessionária ouviram uma explosão no local antes de o fogo se alastrar. Segundo policiais civis que estiveram no local, a hipótese é de que criminosos jogaram um material explosivo em um dos veículos, que explodiu, e o fogo atingiu carros próximos.

Continua depois da publicidade:

Rua da Independência - Pedreiras - MA 
O crime ocorreu em meio a uma série de ataques registrados no Ceará desde sexta-feira (20). Pelo menos 31 veículos foram parcial ou totalmente destruídos com chamas e material explosivo. Os ataques também atingiram prédios públicos e uma torre de comunicação.

Prisões e motivação dos ataques

Quatro pessoas se feriram nos crimes, incluindo um homem preso suspeito de atear fogo a veículos. Até a noite de segunda-feira (23), o Governo do Estado divulgou sete prisões; a reportagem apurou outras seis capturas após o anúncio do governo, totalizando 13 pessoas detidas por suspeita de envolvimento nos ataques coordenados por facções criminosas.

O governo não divulgou a motivação para a série de crimes. Fontes ligadas ao sistema penitenciário do Ceará informaram que a descoberta de um plano de resgate de presidiários e o isolamento dos detentos que tinham a intenção de fugir gerou a reação dos criminosos.

Pelo WhatsApp, o secretário da Administração Penitenciária, Mauro Albuquerque, e o chefe da PM no Ceará, Alexandre Ávila de Vasconcelos, pediram que as equipes de segurança ficassem em alerta. “Mais uma vez o Estado está sob ataques, tudo indica. Temos que novamente mostrar que o estado não cederá nenhum milímetro”, afirmou Mauro Albuquerque.

Policiais militares de férias foram convocados para retornar às atividades, e servidores que estavam em cursos tiveram as aulas suspensas para reforçar o policiamento ostensivo, informou a secretaria.


Fonte: G1



Vídeo:

Publicidade: