Pedreiras está sediando a capacitação para o Programa Cheque Cesta Básica Gestante. Os profissionais de saúde de Pedreiras participaram do treinamento juntamente com outros 12 municípios que compõem a Unidade Gestora Regional de Saúde, nesta quarta-feira (24/07), na Universidade Estadual do Maranhão (UEMA).

A capacitação busca alinhar os critérios para facilitar o entendimento a todos os envolvidos no processo de busca ativa, cadastramento e acompanhamento do programa. “Estamos trabalhando com os profissionais sobre o que eles precisam fazer, e quais os critérios para o programa funcionar nestes municípios”, afirma Frederico Oliveira, técnico da Secretaria Estadual de Saúde.

“A capacitação dos 13 municípios desta regional busca fortalecer o conhecimento dos técnicos, digitadores e secretários para que não haja nenhuma dúvida quanto ao funcionamento do programa e assim possa dar mais agilidade às ações”, enfatiza Marcos Louro, gestor da Unidade Regional de Saúde de Pedreiras.


Em Pedreiras estima-se que são mais de 400 gestantes, e o processo de cadastramento dessas mulheres está sendo feito nas Unidades Básicas de Saúde. 


Marina Santos, coordenadora do Programa de Saúde da Mulher e responsável pelo programa no município de Pedreiras, esclarece sobre como as gestantes devem utilizar as parcelas do programa. “São seis parcelas no período de gestação e outras três no pós-parto, todas no valor de 100 reais, que deverá ser utilizado na compra de gêneros alimentícios, no sentido de prevenir a mortalidade materna e proteger o período de gestação. Alguns municípios já receberam, e para Pedreiras, a previsão é de que a primeira parcela já chegue agora em agosto, algo em torno de 55 a 60 cartões nesta etapa”, explica.

O programa "Cheque Cesta Básica - Gestante", parceria do Governo do Maranhão com a Prefeitura de Pedreiras por meio da Secretaria Municipal de Saúde, foi lançado em maio deste ano. A iniciativa visa a assistência e o apoio às gestantes desde o início da gestação até o nascimento de seus filhos, o apoio financeiro e principalmente o fortalecimento e a garantia dos cuidados durante o período da gravidez.

De acordo com informações da Secretaria Municipal de Saúde, a avaliação do acompanhamento pré-natal assegura o desenvolvimento da gestação, permitindo o parto de um recém-nascido saudável, sem impacto para a saúde materna, inclusive abordando aspectos psicossociais e as atividades educativas e preventivas. O principal indicador do prognóstico ao nascimento é o acesso à assistência pré-natal. Em virtude disso, garantir assistência pré-natal na Atenção Básica é de caráter fundamental.

Com este intuito surge o Programa “Cheque Cesta Básica - Gestante”, que visa estimular a procura pela assistência pré-natal por todas as mulheres grávidas, com ênfase as gestantes de baixa renda do Maranhão e, com isso, reduzir os óbitos materno e infantil no estado.

Todas as gestantes serão cadastradas independente dos critérios adotados para a concessão do benefício, o objetivo é avaliar a qualidade do pré-natal ofertado pelo município de Pedreiras para as gestantes.

O valor destinado a cada gestante inscrita e aprovada no programa será de 900 reais. A ideia é estimular a ida das gestantes de baixa renda às consultas de pré-natal. Essas consultas são fundamentais para combater a mortalidade infantil e materna. A meta é que as gestantes compareçam a, pelo menos, seis consultas pré-natais. 

Principais pontos sobre o programa:

Quem pode participar?

– Mulheres com até 12 semanas de gravidez.

– A renda familiar não pode ultrapassar um salário mínimo.



Como se inscrever?

– O cadastro será feito pelas secretarias municipais de saúde.

– Os municípios, portanto, precisam aderir ao programa antes de cadastrar as gestantes.

– As gestantes precisam procurar a rede municipal de saúde para fazer o cadastro.



Como receber?

– Serão 9 parcelas de 100 reais.

– A cada consulta de pré-natal, será liberado crédito de 100 reais em cartão bancário do programa.

– Serão seis parcelas de 100 reais durante o pré-natal, caso a gestante compareça a pelo menos seis consultas.

– Após o nascimento da criança, serão mais três parcelas de 100 reais.

– As parcelas após o nascimento exigem o registro e a vacinação da criança.

Veja mais detalhes no vídeo abaixo: