Oportunidade para jogadores iniciarem em grandes clubes. Com o apoio da Prefeitura de Pedreiras, a Escolinha de Futebol Betel organizou o I Torneio de Avaliação, iniciando na terça-feira (16/07) e concluindo nesta quarta-feira (17/07), com observadores do Clube Athletico Paranaense e Bahia Esporte Clube, equipes que estão na elite do futebol brasileiro.


A avaliação foi sediada em Trizidela do Vale, no Centro de Treinamento São José de Campos, com as categorias Sub12 (11 a 12 anos); Sub14 (13 a 14 anos) e Sub16 (15 a 16 anos).  Além das escolinhas de Pedreiras e Trizidela do Vale, participaram outras de Bacabal, Alto Alegre do Maranhão, Igarapé Grande e Coroatá. Durante as competições, as escolinhas competiram entre si, enquanto os avaliadores dos times observavam o desempenho individual das crianças e jovens no sentido de revelar novos talentos para o futebol brasileiro.



Ernandes Rodrigues é pai de Walex Ernandes, de 16 anos, da Escolinha de Futebol Betel. Eles moram no Bairro Seringal, em Pedreiras. “Os jovens da nossa cidade estão evoluindo muito no futebol, meu filho é um ótimo lateral esquerdo es está tendo esta oportunidade, que é muito especial”, disse.



Magno Moraes, coordenador do Athletico Paranaense, disse que sua equipe valoriza o bom futebol e se preocupa com a educação dos meninos. “Precisamos de jogadores com talento, mas eles precisam estar estudando. Pode ser um atleta da melhor qualidade, mas se não estiver bem na escola, o nosso clube não aceita”, afirmou, considerando que a avaliação local está em alto nível.



Para Antônio Evangelista, presidente da Escolinha Gol de Ouro de Pedreiras, que funciona há três anos e atende cerca de 120 crianças e jovens a partir dos cinco anos de idade, esta é uma oportunidade ímpar. “Aqui temos jogadores diferenciados e esta é uma ótima oportunidade para que sejam descobertos, a exemplo de outros como o garoto Fabrício, que está no Rio de Janeiro e de Cauã e Pedro Gabriel, que passaram na peneira do Grêmio de Porto Alegre. Agora é esperarmos alguém ir para o Athletico Paranaense ou para o Bahia, que são dois grandes times”, pontuou.



“Achamos os trabalhos interessantes destas escolinhas e estamos vendo garotos promissores. Temos interesse, mas vamos avaliar com muito cuidado”, afirmou Sérgio Nascimento, observador do Bahia.



Jailson Bezerra Soares, conhecido como professor Teta, presidente da Escolinha de Futebol Betel, que funciona há oito anos e atende 200 crianças e jovens a partir dos cinco anos. Ele foi o organizador do torneio. “Agradecemos ao apoio total do prefeito de Pedreiras, Antônio França, que nos apoiou em tudo desde que o procuramos. Esse torneio foi um sucesso e contou com a participação de várias escolinhas da região e com os observadores destes grandes clubes”, afirmou.

Confira mais detalhes, clicando no vídeo abaixo: