A visita foi realizada por determinação do c
oordenador estadual de Defesa Civil, coronel Célio Roberto Pinto de Araújo, e teve como objetivo realizar vistorias técnicas na Barragem do rio Flores, localizado geograficamente no município de Joselândia - MA.

Na ocasião, o coordenador de Defesa Civil do município de Trizidela do Vale, Otone de Sousa, acompanhou a equipe do CBMMA nas inspeções. Em função das informações passadas pelo coordenador de Defesa Civil do município de Pedreiras, Raí Brito, conforme reportagem exibidas na mídia de que as válvulas aspersoras da Barragem do rio Flores estavam abertas cerca de 70% preocupou o Sistema de Segurança Pública do Estado e motivou a vistoria.

 Considerando que nesse período de início de inverno, em virtude da intensificação das chuvas na cabeceira do Rio Mearim e na região do Médio Mearim despejar água por meio da barragem no Rio Mearim, pode acelerar o processo de demandas precose famílias ribeirinhos atingidas pelo rio.

Por meio de registros de imagens aéreas de Drone, a equipe conseguiu observar o volume água despejadas. Foram realizados registros: dos vertedores, da saída de águas pelas aberturas das válvulas aspersoras e da bacia hidrográfica da barragem. 

Considerando que nesse período de precipitação de águas pluviais na caveira do rio e na região, manter a abertura das válvulas aspersoras acima do previsto pelos técnicos do DNOCS de 2% a 3% para oxigenação da água e manutenção da biodiversidade marinha que o próprio DNOCS regulou esse procedimento em planejamento para o período de estiagem.

Após a visita, foi enviado relatório ao comandante geral do CBMMA, compilado com o parecer técnico do coordenador da Defesa Civil de Trizidela do Vale, Otone de Sousa, a fim de que o DNOCS - Departamento Nacional de Obras Contra as Secas, autarquia federal criada pela Lei nº 4.229, de 1º de junho de 1963, vinculada ao Ministério do Interior, tem sede e foro na cidade de Fortaleza, capital do Estado do Ceará, conforme dispõe o art. 63 da Lei nº 5.508, de 11 de outubro de 1968, fosse informado formalmente sobre a necessidade do fechamento das válvulas.

Segundo comandante da 13ªCIBM, capitão Machado, o coronel do Corpo de Bombeiro Militare, Sandro Amorim, que o DNOCS informou ao Comando do Corpo de Bombeiro Militar do Estado do Maranhão (CBMMA), que as válvulas aspersores da barragem do Rio Flores, serão fechadas, ficando apenas a abertura prevista para manutenção da biodiversidade marinha.

A equipe que realizou a vistoria estava composta pelo comandante da 13ªCIBM, Joel Machado Rodrigues; pelo o Coordenador da Defesa Civil do Município de Trizidela do Vale, Otone de Sousa, e os bombeiros civis Romildo e Edinaldo.



Publicidade: