Servidores municipais de diversas categorias, acompanhados da presidente do sindicato, professora Luíza Maria, e da advogada Maria Nadi, estiveram hoje (09) na Câmara de Vereadores, onde foram buscar informações sobre o Projeto de Lei 18/2020, do Poder Executivo, que altera, acresce e revoga dispositivos a Lei Municipal nº 297/2017, que dispõe sobre o regime próprio de Previdência Social do Município de Trizidela do Vale - MA.

Mesmo não entrando em pauta, já que foi encaminhado às comissões, o Projeto foi bastante discutido pelas partes, que tentaram buscar uma negociação, mas que só poderá acontecer após a aprovação, onde os parlamentares terão até o dia 31 de dezembro para aprovar à íntegra ou com alguma emenda.

Um dos questionamentos dos representantes dos servidores e dos próprios vereadores, é sobre o relatório do débito do instituto, que segundo a presidência da casa, ainda não chegou à Câmara.

A assessora jurídica da Câmara, Drª Ângela Samira, disse que a discussão em pauta, como principal, foi sobre o aumento da alíquota de contribuição dos servidores e do débito da Previdência Social, que segundo ela, existe no Município.

Segundo a presidente do sindicado dos servidores de Trizidela do Vale, Luíza Maria, a Câmara entendeu o recado da categoria, quando disse que não é justo o servidor ser penalizado mais uma vez, sobre a questão do aumento da Previdência.

Francisco Martins “Corró”, presidente da Câmara, detalhou como um trabalho difícil, mas que os parlamentares irão se reunir quantas vezes forem necessárias, pra que seja encontrada a solução, até o dia 31 de dezembro.








Texto: Sandro Vagner

Publicidade: