Sálvio Dino, pai do governador do estado do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), morreu no início da manhã desta segunda-feira (24) vítima do novo coronavírus (Covid-19). Ele estava em tratamento na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Carlos Macieira, em São Luís.


A notícia da morte de Sávio Dino foi confirmada pelo próprio governador do estado, através de uma rede social. Durante o texto, Flávio Dino recita um poema do escritor maranhense Gonçalves Dias e presta uma homenagem ao pai morto.

"Não chores, meu filho; Não chores, que a vida é lita renhida: viver é lutar. A vida é combate, que os fracos abate, que os fortes, os bravos só pode exaltar"

Sálvio Dino, que tinha 88 anos, foi um advogado e político brasileiro. Membro da Academia Maranhense de Letras, foi deputado estadual no período de 1963 a 1968 e de 1975 a 1979. Além disso, ele também foi eleito prefeito do município de João Lisboa no ano de 1988. Nas eleições de 1996, candidatou-se a prefeito de João Lisboa, sendo eleito para o segundo mandato.

Publicidade: