A assessoria da polícia rodoviária federal enviou matéria explicando como aconteceu a ocorrência da noite de ontem, domingo (2), na BR 316, no povoado Descanso, em Caxias, quando foi morto o subtenente da reserva,  Baltazar  , da  Polícia Militar do Maranhão.

Por volta das 20h40min de domingo, 02 de agosto de 2020, no km 571 da BR-316, na localidade Descanso, entrada para a cidade de Coelho Neto - MA, uma equipe PRF realizava rondas, quando se deparou com um acidente, tipo colisão traseira, envolvendo um caminhão MB/l1620 e uma caminhonete Toyota/ Hilux, cujo condutor apresentava sinais evidentes de embriaguez alcoólica.
Muito alterado, ele se apresentou como policial militar, mas se negava a mostrar identificação, e portava uma pistola da marca Taurus na cintura. Durante vinte e cinco minutos os policiais tentaram acalma-lo e convencê-lo a entregar os documentos e a arma. Apesar das diversas tentativas da equipe PRF para que a arma fosse entregue, o condutor continuava desobedecendo.

Logo depois, o condutor afirmou que, se sacasse a arma, atiraria contra os policiais. Em seguida, o condutor, de fato sacou arma e apontou para os policiais, sendo alvejado com dois disparos a fim de repelir a agressão iminente. De imediato os PRFs providenciaram uma equipe de socorro do SAMU, que compareceu ao local e removeu o ferido para o hospital geral de Caxias/MA, onde veio a óbito. Veja AQUI

A Delegacia PRF em Caxias acompanhou todo o processo. Sendo o caso levado para a delegacia de Polícia Federal naquele município. Internamente, uma Comissão de Controle e Acompanhamento da Letalidade está acompanhando o caso a fim de apurar se todos os procedimentos foram cumpridos por parte da equipe operacional.

Publicidade: