Um deslizamento de rocha matou duas meninas brasileiras no Chile, informou a polícia local nesta segunda-feira (3).
Khálida Trabulsi Lisboa, de 3 anos, e Isadora Bringel, de 7, morreram depois de serem atingidas pela rocha, que se desprendeu de uma das montanhas nas imediações da barragem de El Yeso, um ponto turístico na Cordilheira dos Andes na região metropolitana de Santiago.

As identidades das meninas, que são do Maranhão, foram confirmadas ao G1 pela polícia chilena e a esposa do avô de Khálida. Também de acordo com essa familiar, as duas famílias eram amigas e passeavam no Chile. As crianças estudavam na mesma escola em Bacabal (MA).
Continua depois da publicidade:
Avenida Rio Branco - N° 691 - Pedreiras - MA 
Segundo relatos preliminares, o ônibus onde estavam as duas meninas ultrapassou uma barreira que impede a passagem justamente por risco de deslizamento. Os turistas, então, começaram a caminhar por essa área quando a rocha se desprendeu e atingiu as brasileiras.

Por isso, afirmou a governadora da província de Cordillera, Mireya Chocair, a operadora de turismo responsável pelo passeio tem responsabilidade sobre o incidente. O nome da empresa não foi divulgado.



Fonte: G1-MA.

Publicidade:
Rua Miguel Atta - N° 246 - Pedreiras - MA