Uma Guarnição da Polícia Militar de Pedreiras - MA (19°BPM). Composta pelos Polícias Militares: 2° Sgto Sandro, SD Pessa e SD R. Carvalho, receberam um chamado via Copom para se deslocarem para a uma residência, no Bairro Novo Seringal. Ocorrência essa repassada se tratando de possível maus tratos ou abandono de incapaz, cujo havia ainda um suposto vídeo descrevendo a situação.


Ao chegar no local do fato, a guarnição tentou entrar em contato com algum morador da residência, para avisar do que se tratava. De pronto, uma senhora, nome não informado, atendeu os PMs aparentemente nervosa e sem saber o que estava acontecendo.
Os policiais militares entraram na residência e diante de um considerável tempo de diálogo foi constatado que não se tratava de "maus tratos" e sim, uma necessidade financeira relativamente grande, uma casa com cerca de 5 crianças de; 1,2,4, 7, 12 anos de idade respectivamente. 

As mães solteiras, duas  adultas, (no momento uma não está trabalhando) não davam de conta da quantidade de crianças, apenas uma recebe incentivo social, as demais tem que trabalhar para manter a casa, aluguel de 250, alimentação, necessidades básicas que os policiais  observaram. A GU do Sgt Sandro, comovida com grade empatia, resolveu adquirir do próprio bolso alimentos e mantimentos que descem uma ajuda momentânea para essa família tão necessitada de apoio financeiro, psicológico. "vimos possíveis distúrbios mentais nesse lar, social, moral e ético.  Fica assim nosso registro, não para nos vangloriarmos, mas para prestação de contas, pois somos servidores do povo". Relatou um dos PMs. 
Os policiais militares convocaram o Conselho tutelar, e os mesmos também se propuseram em tomar as providências jurídicas para com os "pais" das crianças não registradas, bem como outras intervenções sociais.


Publicidade: MM Gesso 3D.