Menos de 12 horas após o crime, PM prende dois homens suspeitos de envolvimento no assassinato de empresário de Luís Domingues. Um dos elementos é foragido do presídio da Papuda, em Brasília.
Suspeitos/ Foto: Polícia Militar 
Dois homens foram presos suspeitos de envolvimento no assassinato do empresário e comprador de ouro Francisco Lopes de Moraes, o "Casa Grande", de 49 anos, na cidade de Luís Domingues-MA, a 356 km de São Luís.

"Casa Grande" Vítima 
O empresário foi morto na manhã de sexta feira (18) no momento em que saía de sua residência. Ele foi abordado por três homens armados que anunciaram o assalto. “Casa Grande” teria reagido e os bandidos dispararam três tiros. O empresário morreu no local. De imediato, a Polícia Militar da região iniciou uma perseguição aos criminosos, que fugiram por uma estrada vicinal.
Durante a perseguição uma viatura da PM capotou deixando um policial com a perna fraturada.

No final da tarde um dos envolvidos, identificado como Airton, foi preso pela guarnição de Godofredo Viana trafegando a pé na avenida principal da cidade.

No inicio da noite, Romário Alves de Sousa Silva, de 21 anos, de Lago da Pedra, foi preso em uma pousada na cidade de Luís Domingues. Sem reagir, ele confessou ser o autor do disparo que ceifou a vida de Casa Grande.
Romário Alves é foragido do presídio de Papuda, em Brasilia, onde cumpria pena por pratica de latrocínio (roubo seguido de morte).

Ambos foram apresentados na Delegacia de Polícia Civil para responder pelos crimes praticados.

O carro usado no crime, um veículo Gol, de cor branca e placa OUE-2910, de Teresina, foi apreendido e tem registro de roubo.

O terceiro envolvido continua foragido.

Fonte: Blog Gilberto lima.
Divulgue sua marca aqui