Ataques coordenados de grupos criminosos atingiram mais de 50 pontos em Fortaleza e cidades do interior. Polícia prendeu 45 suspeitos. Envio da Força Nacional foi autorizada pelo ministro Sérgio Moro.
Foto:Thiago Gadelha/Diário do Nordeste
Uma equipe da Força Nacional chegou a Fortaleza na noite desta sexta-feira (4) para apoiar as forças de segurança estaduais do Ceará no combate aos ataques coordenados por facções criminosas no Ceará.

Setenta integrantes da Força Nacional que estavam no Rio Grande do Norte e 30 em Sergipe se dirigiram por terra para a capital cearense às 15h de sexta-feira, de acordo com o secretário Nacional de Segurança, general Theophilo, radicado no Ceará. Por volta das 20h, os carros começaram a chegar ao Centro de Formação Olímpica do Estado (CFO). Outros cerca de 200 agentes, vindos de avião, desembarcam na Capital cearense entre esta sexta e sábado. Por volta das 20h30, a primeira aeronave, Hércules, chegou trazendo 50 homens. Um Boeing, com outros 150 agentes, é aguardado pelas autoridades locais.

Desde o início dos ataques, 18 ônibus foram incendiados, tiros foram disparados contra prédios e bancos, e artefatos caseiros incendiários foram arremessados contra delegacias. Uma bomba foi colocada na coluna de um viaduto na BR-020, em Caucaia, e corre risco de desabar. Segundo o secretário da Segurança do Ceará, André Costa, 45 suspeitos foram detidos desde quarta-feira (2), entre adultos e adolescentes. Um casal de idosos e um motorista ficaram feridos até o momento.

O envio foi autorizado pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro, na manhã de sexta-feira, após solicitação do governador do Ceará, Camilo Santana.
Por G1 CE