O júri popular de Francisco da Silva Sousa, "Quixabá", de 31 anos de idade, ocorreu nesta quarta-feira (04), na Comarca de Pedreiras. A maioria dos jurados decidiu por condenar o réu a 21 anos de reclusão, em regime inicialmente fechado.

Quixabá já estava preso desde do dia 19 de julho, quando foi localizado por investigadores da 16ª Delegacia Regional. Ele sentou no banco dos réus por assassinar a ex-esposa Silvana Lima Sousa, que na época do crime tinha 27 anos de idade. Crime ocorrido no dia 27 de março de 2016 em Trizidela do Vale.
O jurí popular foi presidido pela juíza titular da 3ª Vara da Comarca de Pedreiras, Drª. Larissa Tupinambá Castro, o promotor do caso foi Dr. Gustavo Antônio Chaves Dias, a defesa do réu realizada pelo advogado Pedro Edílson Bezerra. Francisco retornará para a Penitenciária de Pedreiras, onde cumprirá a pena por assassinar de forma cruel sua ex-esposa.









Promotor de justiça, Dr. Gustavo Antônio Dias

Juíza de direito, Dra. Larissa Tupinambá Castro 







Publicidade: