Totonho Chicote / Foto: Rede Social
No ano de 2014, o Ministério Público Estadual instaurou um procedimento investigatório para apurar uma suposta prática de uso indevido por parte do gestor de um veículo modelo L 200 da Defesa Civil.

Segundo o Ministério Público, o veículo não estava sendo usado de forma exclusiva pela Defesa Civil do município de Pedreiras, sendo que em sua defesa o ex-prefeito Totonho Chicote negou às acusações e informou que o veículo sempre esteve à disposição daquele órgão.

Continua depois da publicidade:
Rua Miguel Atta - Pedreiras - MA 
Porém, o juiz da Primeira Vara da Comarca de Pedreiras, Dr. Marco Adriano, acolheu os argumentos do Ministério Público e acabou condenando o ex-prefeito Totonho Chicote pela suposta prática do crime previsto no artigo 11 da Lei de Improbidade Administrativa. Inconformado com a decisão o ex-prefeito recorreu da decisão e provou que não teria cometido tais delitos. 

Corroborando com sua tese, o Tribunal de Justiça do Maranhão, através da Primeira Câmara Cível reformou integralmente a sentença e inocentou Francisco Antônio Fernandes da Silva (Totonho Chicote) das acusações que lhes foram imputadas pelo Ministério Público.

Na defesa do ex-prefeito Totonho Chicote atuou o causídico advogado Dr. Adalberto Bezerra de Sousa Filho.






Fonte: Coutinho Neto.