A Procuradora Maria do Remédio Figueiredo Serra emitiu parecer no último dia 17 de julho, onde, recomenda, ao Tribunal de Justiça do Maranhão para que atenda o pedido do Promotor de Justiça Edilson Santana de Sousa e retire de Barra do Corda a sessão do júri popular que levará ao banco dos réus Manoel Mariano de Sousa Filho, o Júnior do Nenzin.

No pedido feito ainda em maio, Edilson Santana alegou que Júnior do Nenzin detém de influência política em Barra do Corda, o que pode provocar falta de parcialidade entre o corpo de jurados.

Edilson Santana disse no pedido que Júnior do Nenzin recebeu em 2016 quase 21 mil votos e, por pouco, não venceu o pleito eleitoral.

O parecer da Procuradora se encontra no gabinete do Desembargador João de Deus para conclusão, onde, em seguida, será submetido ao colegiado que é composto por três Desembargadores, sendo eles Froz Sobrinho, Tyrone Silva e João de Deus(substituto de José Ribamar).
Caso o Tribunal de Justiça atenda o pedido, uma outra cidade do Maranhão será escolhida para que Júnior do Nenzin seja julgado quanto ao crime que provocou a morte do ex-prefeito de Barra do Corda Manoel Mariano de Sousa, o Nenzin, na manhã do dia 6 de dezembro de 2017.

Por - Minuto Barra.


Publicidade:
Rua Miguel Atta - N° 246 - Pedreiras - MA 


Rua da Independência - N° 244 - Pedreiras - MA